DO BAGAÇO À NANOTECNOLOGIA


Micro tela de aço inoxidável coberta por nanotubos de carbono sintetizados a partir de gases da pirólise do bagaço de cana-de-açúcar

A imagem é resultado integrante da tese de doutorado de Joner Oliveira Alves, orientada pelo Prof. Jorge Alberto Soares Tenório, defendida na
Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Na pesquisa, um sistema de pirólise/combustão seguido de catálise foi desenvolvido para sintetizar nanotubos de carbono [materiais com excepcionais propriedades] tendo como matéria-prima os gases gerados pela queima controlada de resíduos sólidos carbonosos. Os resultados mais promissores foram obtidos com o bagaço da cana-de-açúcar, conduzindo à formação de nanotubos de carbono de parede múltiplas com diâmetros de 20-50 nanômetros.

A pesquisa possui aplicação, por exemplo, nas usinas de açúcar e álcool, que queimam o bagaço para geração de energia e poderiam aproveitar os gases gerados neste processo, reduzindo emissões e obtendo um novo produto de alto valor agregado.

Imagem obtida por meio de microscopia eletrônica de varredura.

Joner Oliveira Alves e Jorge Alberto Soares Tenório Universidade de São Paulo - USP