João Castilho

Progresso

portfolio

 

 

 

“[...] após 13 de Maio e o sistema de marginalização social que se seguiu, colocaram-no como igual perante a lei [...]

 

O negro foi obrigado a disputar a sua sobrevivência social, cultural e mesmo biológica em uma sociedade secularmente racista, na qual as técnicas de seleção profissional, cultural, política e étnica são feitas para que ele permaneça imobilizado nas camadas mais oprimidas, exploradas e subalternizadas.”

 

"[...] after May 13th and the social marginalization system that followed, they were placed as equal before the law [...]

 

Black people were forced to dispute its social, cultural and even biological survival in a society secularly racist, in which the techniques of professional, cultural, political and ethnic selection are made so that they remain immobilized in the most oppressed, explored and subordinated layers."


Clóvis Moura

Dialética Radical do Brasil Negro

 

 

<                        >