Taudalpoi

Where I Come From

portfolio

 

 

 

“O sujeito do ódio em relação ao estrangeiro, ao diferente, aos “maus” usuários da língua, é também o sujeito do amor à pátria, à sua língua, ao seu grupo étnico, aos de sua cor, à sua religião, ou seja, complementam-se as paixões malevolentes do ódio em relação ao “diferente” e as paixões benevolentes do amor aos “iguais”. [...] o discurso intolerante considera o “diferente”, o “outro” como aquele que rompe pactos e acordos sociais, por não ser humano, por ser contrário à natureza, por ser doente e sem ética ou estética, e que, por isso mesmo, é temido, odiado e punido."

 

"The subject of hatred in relation to the foreigner, the different, the "bad" users of the language, is also the subject of love for the motherland, their language, their ethnic group, of same color as theirs, religion, that is, the malevolent passions of hatred in relation to the "different" and the benevolent passions of love for the "same" complement one another.  [...] the intolerant discourse considers the “different”, the “other” as those who break the social pacts and covenants, for not being human, for being against nature, for being ill and with no ethics or aesthetics, and that, for this very reason, are feared, hated and punished."

Diana Luz Pessoa de Barros
Intolerância e Preconceito na Linguagem

 

 

                       >